Palavras...

Palavras...

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Expectativa: Leituras planejadas para Março/2015

Como listas são importantes para mim...

 

Em Março...

 
Eu sou uma pessoa que precisa se comprometer por escrito para funcionar direito.
 
E não é por ser uma “furona” ou coisa do tipo. Sou muito pontual e se marco algo com você, pode relaxar; vou cumprir.
 
Mas sou dispersa, me distraio com uma facilidade incrível. Então, TENHO que escrever minhas metas e obrigações para manter o foco.

E como a maioria dos amantes da leitura, eu tenho livros demais e todo mês compro 3 ou 4. Por tanto, listas de prioridades são VITAIS para mim.

Para o mês que se inicia no domingo elegi 5 livros que deverão ser concluídos até o dia 31.


Em andamento...

VIVA O POVO BRASILEIRO de João Ubaldo Ribeiro, que comecei a ler no fim de janeiro e está na minha meta lá do SKOOB.

Novas aquisições

CLUBE DA LUTA e MUDANÇA – todos dois já mencionados aqui no SALVA... – que entraram na categoria de “novidades”. Estou com muita vontade de ler os dois e já decidi que vou começar pelo de Mo Yan.

Amor antigo, método novo.
 
RESSURREIÇÃO. O primeiro romance escrito por Machado de Assis. Este livro dará início ao meu projeto de ler Machado na ordem cronológica (tenho um artigo aqui também sobre isso).

Resgatado do fundo da estante...

GOODBYE TSUGUMI de Banana Yoshimoto. Minha mãe me deu este livro de presente há uns 10 anos e o coitado ficou perdido aqui na minha estante este tempo todo. Coisa de gente que não se programa, tá vendo? Eu já havia lido outros dois livros desta autora (ela é japonesa) e tinha adorado... Agora vai!
 
Para todos você, um excelente mês de março, cheio de paz e boas leituras! 

Leituras de Celine: HORA DE AVENTURA Apresenta...

Como depois de muito azucrinar meu juízo, minha filha ganhou o direito de postar um artigo ;)


A "obra" e a leitora :)

 
Gente, não teve jeito! Ela tanto fez, que me venceu pelo cansaço! Todo dia me pedia pra escrever alguma coisa pra colocar aqui.
 
Eu não botava muita fé, mas quando ela me mostrou o textinho que tinha organizado eu derreti...
 
Mãe é tudo besta mesmo!
 
A citação da contracapa e o texto em rosa são trabalhos dela, só corrigi a ortografia.
 
As fotos do livro e dos closes da capa foram tiradas por ela também.
 
Panini Books, 145 páginas.
 
“Junte-se a Marceline e a Princesa Jujuba, duas das personagens preferidas pelos fãs em HORA DE AVENTURA,numa história repleta de diversão e muita música!”
 
O nome do livro é As Rainhas do Grito. Este livro é muito legal. Na verdade não é exatamente um livro é uma HQ. Mesmo assim é muito legal e engraçada. Eu gosto muito de HORA DE AVENTURA e Marceline é minha personagem favorita. Quando eu vi esta HQ eu endoidei e em dois dias eu li todinha. Enfim, quem ler vai gostar muito e quem não ler vai perde a diversão e aventura. EU RECOMENDO!
 
 
Título da Aventura

As protagonistas: Marceline e Princesa Jujuba - kkkkkk
 
 
Se você tem filhos ou convive com pequenos de idade entre 6 e 9 anos, deve saber a FEBRE que é o desenho animado HORA DE AVENTURA.
 
É tudo muito surreal e estranho, mas isto só reforça minha teoria de que algumas crianças têm fascínio pelo bizarro.

A história da HQ é bem engraçadinha e o trabalho gráfico da Panini está muito bem feito.
 
Espero que a dica de Celine seja útil para os leitores mirins.
 
 
"Eu recomendo!"
 

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Mais Mangá: HIROSHIMA CIDADE DA CALMARIA de Fumiyo Kouno

Como agora eu compreendo um pouco melhor o significado da expressão "o silêncio que precede o esporro".

 
 
JBC, 100 páginas
 
 
Em 6 de agosto de 1945 uma bomba de urânio – que tinha o enganoso nome de little boy – foi jogada na cidade de Hiroshima. Primeira vez na historia deste planeta em que uma arma nuclear foi usada contra alvos civis (a segunda foi em Nagasaki, três dias depois).
 
Em quatro meses 160 mil pessoas morreram na cidade; metade no dia da explosão e a outra metade no decorrer dos meses seguintes, vítimas de queimaduras, envenenamento radioativo e outros ferimentos.
 
Quem sobreviveu mais tempo depois disto, carregou consigo algo além de um corpo lesionado.
 
Obviamente que os senhores da guerra sustentaram, na época, a teoria de que os ataques foram necessários para se evitar um mal maior.
 
 
"Pasmem, mas foi isto mesmo que caras como Trumman e Churchil alegaram."
 
Como chamar ISTO de um mal menor?
 
 
Pessoas com um pingo de decência, entretanto, consideram que os lançamentos daquelas bombas foram e continuam sendo, até hoje, atos imorais e genocidas.
 

Parte 1
 
HIROSHIMA CIDADE DA CALMARIA é dividida em 3 partes.
 
A primeira se passa 10 anos depois do ataque e conta a história de Minami, uma jovem que lida tanto com os problemas que a radiação criou em seu organismo, como com a culpa de ter deixado pessoas para trás, enquanto lutava por sua própria sobrevivência.
 
“Eu prometi levar ajuda ao meu colega preso debaixo do muro. Mas não voltei. (...) A terra ardia de calor. A sola do sapato derreteu e grudou. Eu tinha me tornado uma pessoa fria, que escolhia corpos não apodrecidos de senhoras para roubar e calçar seus tamancos de madeira.”
 
Marcas
 
As partes 2 e 3 mostram dois momentos na vida de Nanami, uma menina nascida décadas depois da tragédia, mas que de certa forma também tem sua vida conectada à história de Hiroshima.
 
Parte 2
 
Parte 3
 
 
Recomendo de coração. Acredito que quem lê uma história como esta sente, ainda mais profundamente, a importância da vida humana.
 
Tão sensível!
 
E extremamente tocante.
 
Um sutil manifesto pacifista, que nos faz pensar como seria melhor viver em um mundo que tivesse, de fato, reais calmarias.  
 

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

O que me atraiu para o livro... MUDANÇA de Mo Yan

Como uma cor - que nem é uma das minhas preferidas - me conduziu a um livro de grande potencial.


No dia em que fui fazer a encomenda do vol.3 do Yuyu, lá na Livraria Cultura, estava rolando uma promoção dos livros da COSACNAIFY.
 
Para quem não está familiarizado com esta editora devo explicar que os livros dela estão entre os mais bonitos e mais caprichados em termos de papel, diagramação e arte gráfica.
 
"Dá gosto!"
 
Mas, por outro lado, os livros são mais caros e quem gosta de montar uma biblioteca com belas edições (EU!) tem que esperar as promos para se tornar o feliz proprietário de um destes lindos volumes.


Cosacnaify - 125 páginas 

 
Pois bem, avistei o cartaz com a propaganda da tal promoção, VÁRIOS livros com selo de desconto, mas de longe o que me atraiu foi o tom de ROXO (na foto parece azul) de MUDANÇA.
 
Ao pegar o livro para examiná-lo, vi uma nota dizendo que o autor havia sido vencedor do NOBEL DE LITERATURA. Li a sinopse, o prólogo, o inicio do primeiro capítulo (!) e só então decidi trazê-lo para casa.

 
“Nenhum outro autor que eu tenha lido explica tanto da História numa trama contemporânea. É literatura, mas ao mesmo tempo informa sobre um país e seus passados. Mo Yan descreve tudo o que é histórico em detalhe sensível, não como declaração, mas como expressão.” Martin Walser (na contracapa)

 
"Quem consegue achar um ângulo bacana num rosto como o meu é realmente um mestre."

Uma graça!
 
Mo Yan é chinês, venceu o NOBEL em 2012 e é considerado por muitos o GABRIEL GARCÍA MARQUES asiático.
 
Apesar de tais credenciais, este é o único livro dele editado aqui no Brasil.
 
Se você ler em inglês um conselho: procure o romance FROG. O livro trata de um assunto super “cascudo” para os chineses; a prática de abortos compulsórios que a China adota (adotava?) na sua política de controle familiar.
 
Li a sinopse e o comecinho do livro no site da livraria BARNES and NOBLE e vou atrás.

Fico muito feliz de ter cruzado com este livro e ter sido apresentada ao seu autor. Tudo graças à uma berrante cor roxa.  
 
"Um bom início de semana para todos!"

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

3 bons livros para ler rapidinho (#2)

Como eu constatei que alguns livros grossos são mais rápidos de ler e entender do que muito conto por aí ;)



400+ páginas

No primeiro artigo sobre livros de leitura rápida a proposta foi indicar livros curtos – com menos de 200 páginas – que pudessem ser lidos sem muita demora, num fim de semana, quem sabe.

 
Desta vez vou sugerir mais três livros. Só que agora todos os indicados têm mais de 400 páginas, MAS com histórias tão envolventes que se torna quase impossível largá-los quando a leitura engata. Mesmo que você seja aquele meu amigo, que só tem tempo para ler à noite, depois de um dia chato de trabalho, conseguirá terminar qualquer livro desta lista em no máximo 10 dias.
 
- Ok, ok... se você for um dos meus amigos homens, talvez o livro 3 não role, mas os outros dois SIM!
 

Livro 1
 


O LADRÃO DO TEMPO
Autor: John Boyne
Companhia das Letras
561 páginas
 
 


"Nesta história encantadora de amor, morte, traição, oportunidades perdidas e esperança, John Boyne já anunciava seu inconfundível talento de contador de histórias" Prefácio da edição brasileira.
 
 


 Este foi o primeiro livro escrito pelo autor de O MENINO DO PIJAMA LISTRADO e narra a história de Matthieu Zéla, um homem que no fim do século 18, aos cinquenta e poucos anos, notou que seu corpo parou de envelhecer. Na década de 1990, cansado e desencantado, resolve relatar tudo o que viveu e quem conheceu durante sua incrível existência de mais de duzentos anos.

Comprei pela sinopse, em uma das vezes que estava fazendo hora na Saraiva. O título me chamou atenção e depois que li a premissa fui oficialmente conquistada. Não li os outros livros do autor, mas com toda certeza o farei, pois a narrativa do cara é demais!

 

Livro 2
 


A HISTÓRIA SECRETA
Autora: Donna Tartt.
Companhia das Letras
517 páginas 
 
 
 

"Donna Tartt vai muito além da conhecida combinação de sexo, drogas e rock and roll: ela mergulha tão fundo quanto qualquer tragédia grega no desespero e na decepção humana." Newsday 
 
 
 
 
Li este livro TRÊS vezes! A trama gira em torno de seis alunos universitários que fazem parte de um seleto grupo de estudos da Grécia antiga. O novato da turma, Richard, é o narrador da história, que ao ser aceito na turma do professor Julian não faz a menor ideia de como a inteligência de seus colegas colocará  todos em  uma situação que os marcará pelo resto da vida.

Fiquei tão fascinada, que quando o terminei da primeira vez voltei imediatamente para o início e li tudo de novo. Já emprestei para algumas pessoas e todas gostaram muito.

 
Livro 3

 

LAÇOS INSEPARÁVEIS
Autora: Emily Giffin
Editora Novo Conceito
445 páginas 
 
 
 

"Giffin tem um jeito de tocar nosso coração enquanto ainda consegue nos fazer rir alto... A fórmula perfeita"  Woman's World
 
 
 
 
 
Devo confessar que este é o tipo de livro que eu provavelmente nem olharia em uma livraria. Ganhei de presente de aniversário ano passado e ainda pensei em trocá-lo, mas depois de ler o primeiro capítulo não consegui mais lagar. Marian é uma mulher bem sucedida e aparentemente feliz com sua vida. Kirby é uma menina de 18, muito inteligente e articulada que foi adotada quando era recém-nascida. Marian é a mãe biológica da menina. Elas se reencontram e é ao redor deste reencontro que a história se desenrola.

Sim é um chick-lit (literatura de mulherzinha), sim é bem tipo filminho sessão da tarde, mas as personagens são ótimas e a história é bem desenvolvida. Li em dois dias.

 
 
 
Boa leitura minha gente!

 

 

 

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Não é resenha, é experiência: A DAMA DO CACHORRINHO E OUTROS CONTOS de Anton P. Tchekhov

Como eu descobri que Tchekhov não foi só mais um rostinho bonito na literatura ;)

 
Considero-me uma leitora veterana.
 
Notem bem: UMA LEI-TO-RA.
 
Não sou critica, não sou doutora, não sou cientista literária. Falo como alguém que gosta muito de ler e, portanto, já leu uma quantidade razoável de livros: coisas boas, coisas ruins e coisas BLEH!
 
Então, como leitora veterana, fico extremamente recompensada quando tenho em mãos um texto que me instiga, me emociona, me surpreende e me incomoda. Sim, tudo ao mesmo tempo. É raro, mas acontece.
 
Ler a coletânea de contos A DAMA DO CACHORRINHO me deixou assim: instigada, emocionada, surpresa e incomodada.
 
Lido! E com certeza será relido...


Eu levei quase um mês para percorrer as pouco mais de trezentas páginas desta edição, justamente porque várias vezes durante a leitura o texto me desconsertava e me colocava frente a frente com “realidades” que me doíam profundamente.
 
Eu precisei parar e me recompor em algumas ocasiões...
 
O mais curioso foi o fato de os primeiros contos não me prepararem absolutamente para o que estava por vir – o conto CAMALEÃO inclusive me vez dar boas risadas.
 
Depois...só o silêncio de minha reflexões.
 
Tchekhov é singular.
 
E era bonitão!
 
 
Na orelha do meu livro (Editora 34 – Tradução de Boris Schnaiderman) há a seguinte observação: “A contística tchekhoviana está despida de acessórios.”
 
E foi o que eu constatei em boa parte das curtas histórias que formam este volume: vi como é um dia na vida de dois pequenos mendigos em UM DIA NO CAMPO (CENAZINHA), morri de pena do órfão que escreve uma carta de apelo ao avô em VANKA, quase tive um troço com a história da babá que não tem tempo para dormir em OLHOS MORTOS DE SONO e chorei com ANGÚSTIA, o conto sobre um pai que não encontra ninguém com quem desabafar sobre a morte do filho.
 
"AFE! Só de lembrar que dá uma coisa..."

São pessoas e situações tão reais!
 
Histórias que muito bem poderiam ser relatadas nas páginas de “mazelas cotidianas” de qualquer jornal, mas que Tchekhov narra com a poesia e a humanidade de quem consegue se colocar no lugar do outro e transmitir ao leitor o quanto é duro passar por certas situações.
 
 

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Mais Mangá: GREEN BLOOD vol.1

Como eu estou numa dúvida cruel entre continuar comprando os próximos exemplares ou parar por aqui mesmo.

 
Contracapa com o aviso de 18+


Geralmente eu deixo para dar os avisos e os alertas no final do artigo, mas hoje vai ser diferente...
 
ALERTA!
Este mangá tem CONTEÚDO ADULTO. RECOMENDÁVEL PARA MAIORES DE 18 ANOS. E como a maioria de vocês sabe, EU tenho mais de 18 e ainda assim GELEI em algumas partes...
Considerem-se avisados.
 
 
Nova York, 1865. A cidade do “sonho americano” na verdade é uma terra sem lei, dominada pelas gangues. Luke Burns é um jovem que nutre um ódio mortal por elas e tenta viver honestamente. O que ele não sabe é que seu irmão, Brad, é o GREEN REAPER, o matador de aluguel mais temido da gangue Grave Digger.”  (sinopse da contracapa)
 
Street justice, man!!!
 
 
Se você assistiu GANGUES DE NOVA YORK não vai estranhar o fato da Big Apple ser vista neste mangá de uma forma tão Dantesca e mergulhada num clima de total barbárie.
A trama de Green Blood acontece no mesmo distrito e na mesma favela que o filme; Five Points, “um pentágono que ficou conhecido como a pior favela do mundo”(pg. 8).
É tudo muito pesado e triste. Muita injustiça e muita violência. Porém mais uma vez dei de cara com uma história bem contada e que me deixou intrigadíssima.
 
"Só não engoli muito o fato de Luke NEM desconfiar que tenha algo de estranho acontecendo com Brad... mas vamos lá."
 
O irmão mais velho é o CAPANGA-MOR do chefão da gangue irlandesa GRAVE DIGGER, uma “empresa” que já viveu seu apogeu e que está perdendo território para grupos maiores e mais violentos. Descobrimos no decorrer do primeiro volume que Brad Burns usa uma parte do dinheiro que ganha como assassino de aluguel para pagar os serviços de um detetive particular, contratado para achar alguém com quem ele quer fazer um acerto de contas. Não vou entrar em detalhes para não estragar...
 
Por que estou tão dividida?
 
Não gosto de histórias com cenas de violência explícita (que é “meio” o caso aqui), porém, há vários elementos no decorrer deste primeiro volume que sinalizam muitas reviravoltas, que muitas coisas que ficaram "no ar" ainda serão explicadas...
 
E curiosidade mata, né gente??!!
 
Não sei ainda... Vou ponderar se a satisfação de descobrir como será o fim do drama dos Burns vai compensar o embrulho no estômago.
 
 
Kip: gente da "melhor qualidade"...
 

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Leitores Unidos: Procurando Ofertas.

Como eu aprendi a esperar a hora certa para comprar aquele livro tão desejado.



Já que ele não dão em árvore... o jeito é pechinchar!
 

Quem gosta de ler sabe que o esporte pode se tornar bem dispendioso. Principalmente se você tem a tendência de comprar por impulso ou comprar os lançamentos/bestsellers quando ainda estão na crista da onda. Já aconteceu muito comigo e já me recriminei muito por ter pago $$$$$ em um livro e dois meses depois encontrar o dito-cujo custando $$. AH! A cereja do bolo era o fato de eu nem tê-lo lido ainda.
 
"Podia ter esperado e ido dormir sem essa!!"

Hoje em dia ATÉ posso gastar mais do que deveria porque não sou de ferro e se estiver na “secura” pra ler determinado livro IMEDIATAMENTE compro sem pena. Mas vejam bem, SE eu for ler assim que comprar.

Na maior parte das vezes, entretanto, planejo a compra, pesquiso e espero as SALES da vida.

Vou dar um exemplo. Ano passado eu ganhei o primeiro volume da série EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO de Marcel Proust. Massa! Adorei! Só que série é aquele negócio: se for boa, você fatalmente vai querer ler todos os volumes e se for BOA MESMO, você vai querer ter todos os volumes.

Brigada Pai!


A coleção de EM BUSCA... é dividida em sete volumes, cada um custando entre R$40 e R$50. Imaginem se eu comprasse todos de uma vez! Faz a conta aí!

Passei meses olhando em lojas físicas e na internet até que semana passada achei e comprei o VOLUME 2 por R$25,90 e o VOLUME 3 por R$27,90 no site Submarino. (E continuo esperando os outros 4 baixarem o preço.)

O frete compensou porque comprei outros livros também em preço promocional.

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA!

Na minha experiência de comprar livros pela internet, 3 sites se destacam pelos bons preços e pontualidade na entrega; Submarino, Americanas e Ponto Frio (que tem o frete irrisório!).  

Fica a dica!

 

Boas compras e Excelente leitura para todos!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Ouvi falar e me interessei: CLUBE DA LUTA

Como o fato de ter assistido o filme não diminuiu a minha curiosidade pelo livro.

 
“Considerado um clássico desde sua publicação em 1996, CLUBE DA LUTA é hoje reconhecido como um dos romances mais originais e provocativos de sua década. O humor negro de Chuck Palahniuk narra a história de um jovem funcionário que descobre que sua frustração e ira não podem ser acalmadas com o consumo desenfreado que a mídia oferece. Ele encontra alívio e redenção após horas de luta em pequenos clubes escondidos nos porões de bares da cidade. O clube da luta é idealizado por Tyler Durne, que acredita ter encontrado uma maneira de viver fora dos limites da sociedade e de suas regras sem sentido. Mas o que está por vir de sua mente pode piorar muito daqui para frente.”  (sinopse da contracapa.)
 
Muito massa esta capa!

 
 
Sim, eu já conheço a história...
Sim, as surpresas do livro provavelmente não serão surpresas para mim... 
Mas o que eu posso fazer minha gente? Tô doida pra ler o CLUBE DA LUTA de Chuck Palahniuk (Ed. Leya).
Quando eu assisti a este filme (faz anos!) eu nem sabia que havia sido baseado em um livro e apesar de ter achado a história “mucho loca” (ou por isso mesmo) gostei bastante do enredo.
 
 
Eddie e Brad
 
Ano passado descobri o livro mas não comprei porque achei caro. Então, quando em dezembro recebi um e-mail de uma loja virtual com o catálogo de promoções e o CLUBE DA LUTA estava remarcado para R$16,90, resolvi que era hora de botar a mão no bolso.
 
O livro é curto (270 paginas) e acredito que conseguirei me organizar para ler no mês de março.
 
Veremos!
 
Feedback em breve.
 
"Um bom início de Semana Pré-carnavalesca para todos!!!"

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

Mais Mangá: YUYU HAKUSHO

Como é duro ser fã de Mangás em Recife.

 
“Yusuke Urameshi, 14 anos. Tem uma péssima personalidade. Parece ser o herói desta história, mas... pelo jeito acabou de morrer.” *
 
*Prólogo do volume 1, ADEUS VIDA! do divertido Yuyu Hakusho.
 
Calma que não tem nada de macabro nesta história. Pelo menos não nos volumes 1 e 2, que já foram lidos por mim (serão 19 volumes). A narrativa do escritor Yoshihiro Togashi é recheada de eventos sobrenaturais tratados com uma grande dose de humor, momentos de alguma tensão e pequenas porções de sentimentalismo. É fofo e engraçado.
 
Volumes 1 & 2
 
O Bad Boy Yusuke morre atropelado tentando salvar um garotinho. O problema é que o Mundo Espiritual não havia “programado” sua morte de modo que Yuyu fica numa situação estranha; sua Guia Espiritual, Botan (Hilária!), informa que não há lugar para ele no céu e nem no inferno, o jeito é ele ressuscitar. Só que isto não acontecerá gratuitamente. Yusuke tem que passar por alguns testes de merecimento antes do seu corpo ter o direito de sair do estado de sono eterno. Muito bom!
 
Enma Jr, juíz do Mundo Inferior (chorei de rir!)
 
MAIS UMA VEZ fui envolvida pela trama de um mangá... tô começando a pensar que os escritores japoneses fazem algum tipo de ritual de magia oriental antes de começar a escrever essas histórias. O negócio vicia...
 
MOMENTO DESABAFO!
Se você fizer como eu e cair na besteira de virar fã, esteja preparado para ter muita paciência. Os volumes demoram a sair – eu ainda não entendi o critério que as editoras usam, mas acho que os episódios são mensais – e em Recife é complicado conseguir comprar. Chegam poucos exemplares e voam das bancas. Só consegui o volume três por encomenda na Livraria Cultura.
 
"Bom final de semana e boas leituras!"